Tratamento para febre reumática

Posted on

A Febre Reumática é uma doença inflamatória que pode comprometer as articulações, o coração, o cérebro e a pele de crianças de 5 a 15 anos.

Qualquer criança que tem infecção de garganta pode apresentar Febre Reumática? Inúmeras crianças apresentam freqüentes infecções de garganta, especialmente nos primeiros anos de vida, porém isto não é suficiente para predispô-las a apresentar a Febre Reumática. É importante saber que esta manifestação da febre reumática pode vir isolada (sem a artrite e/ou cardite) e meses após o quadro da infecção de garganta. Oitenta por cento das crianças com infecção de garganta pelo estreptococo apresentam elevação da ASLO porém somente 3% delas poderão apresentar Febre Reumática. Outro aspecto importante no tratamento das crianças com Febre Reumática é o repouso que deverá ser individualizado para cada paciente. A artrite reumatoide, por exemplo, acomete pessoas de qualquer idade, atletas podem ter artrose e a febre reumática se manifesta especialmente em crianças depois de uma infecção de garganta. A febre reumática, chamada no passado de artrite ou reumatismo infeccioso, é outra doença bastante referida na infância. Várias doenças reumáticas, entre elas a artrite reumatoide, osteoartrite, febre reumática e gota, podem acometer os joelhos. Exemplos: febre reumática, artrite gonocócica (um tipo de artrite séptica causada por Neisseria gonorrhoeae), lúpus eritematoso sistêmico (pode cursar com acometimento articular aditivo ou migratório).

Febre reumática aguda – tratamento

  • Boca seca diariamente por mais de três meses;
  • Glândulas salivares recorrente ou persistentemente inchadas quando adulto;
  • Beber líquidos freqüentemente para facilitar a ingestão de alimentos secos.

A pesquisa por anticorpos anti estreptolisina O (ASLO) é o mais utilizado e indicado para determinar a infecção pelo S. pyogenes, porém ele não define diagnóstico de febre reumática.

A febre reumática, conhecida popularmente como reumatismo no sangue, é uma complicação que pode surgir após um quadro de faringite causado pela bactéria Streptococcus. Neste artigo vamos explicar o que é a febre reumática (reumatismo no sangue), quais são os seus sintomas, suas causas e as opções de tratamento e prevenção. A febre reumática é causada apenas pelo Streptococcus pyogenes. A poliartrite da febre reumática é o sintoma mais comum da doença e acomete 3 em cada 4 pacientes. A cardite é a complicação mais grave da febre reumática e ocorre em cerca de 40 a 50% dos casos. A cardite e a artrite costumam ser, após a febre, os dois primeiros sintomas da febre reumática. Ocorre em 5 a 10% dos casos de febre reumática. Os nódulos subcutâneos da febre reumática são muito parecidos com aqueles da artrite reumatoide. Quem já teve um episódio de febre reumática apresenta um alto risco de rescindência toda vez que surge uma nova faringite, sendo portanto, necessário tratamento antibiótico profilático (explico mais abaixo).

Febre reumática aguda e doença cardíaca reumática Entre Crianças – Samoa Americana, 2011-2012

  • antagonistas do receptor da endotelina (bosentan);
  • inibidores da fosfodiesterase tipo 5 (sildenafil);
  • derivados das prostaglandinas ou prostacicilinas (epoprostenol, iloprost), um dos mais efetivos tratamentos para hipertensão pulmonar;

O recente aumento dos casos de febre reumática em crianças e adolescentes, e que a doença geralmente se desenvolve após nedolechennaya SARS e dores de garganta.

Os sintomas da febre reumática Como vimos, reumatismo afeta principalmentearticulações, e tal dano é chamado de artrite reumatóide. Apesar da diminuição da sua prevalência, a febre reumática ainda existe, e é muitas vezes esquecida no diagnóstico diferencial dos paciente com artrite, febre e cardite. A febre reumática (FR) é uma complicação não supurativa tardia de uma faringoamigdalite causada pelo Streptococcus pyogenes (estreptococo beta-hemolítico do grupo A). Dentre as possíveis sequelas tardias da febre reumática, a mais comum e grave é a sequela valvar (insuficiência mitral e/ou aórtica, sendo a primeira mais comum). Respeite os intervalos determinados pelo médico para retomar o tratamento medicamentoso; * Esteja atento: sem o tratamento adequado, a febre reumática é uma doença com taxa expressiva de mortalidade. 80% das crianças com infecção de garganta pelo estreptococo apresentam elevação da ASLO, porém, somente 3% delas poderão apresentar Febre Reumática. A febre reumática corresponde a uma sequela de infecção na garganta que não foi tratada corretamente, causada pela bactéria Streptococcus. É preciso ter predisposição genética para ser atingido pela febre reumática e, por isso, apenas cerca de 3% daqueles que têm infecção na garganta pelo Streptococcus apresentam a doença. Cardite: na febre reumática, o comprometimento cardíaco ocorre na forma de uma pancardite.

Tratamento da febre reumática

  • Lúpus Eritematoso Sistêmico
  • Artrite Reumatóide
  • Esclerodermia Sistêmica
  • Miopatias Inflamatórias
  • Síndrome de Sjögren
  • Doença Mista do Tecido Conjuntivo
  • Síndrome do Anticorpo Antifosfolípide

Refere-se a uma inflamação do miocárdio, do pericárdio ou do endocárdio e diz respeito à manifestação mais significativa da febre reumática, pois pode causar danos permanentes no coração.

A febre reumática é importante porque pode afectar o coração e os danos daí resultantes podem ser graves e permanentes. Febre reumática – Sintomas e sinais Há febre e inflamação de uma ou mais das mais proeminentes articulações, com dor e inchaço. Um ataque de febre reumática ocorre cerca de 19 dias após os primeiros sintomas de uma infecção da garganta causada por um vírus streptococcus. Um ataque de febre reumática pode durar cerca de seis semanas ou pode continuar por muito mais tempo. Prevenção – Cuidados a ter: A febre reumática pode sempre ser prevenida por tratamento imediato de infecção estreptocóccica na garganta com antibióticos. Fonte: Manual Merck Fui diagnosticada como paciente de Febre Reumática aos 16 anos, e nesta época fiz um tratamento muito doloroso a base de benzetacyl, tomei ao todo 64 injeções. Embora mais comum em crianças, a febre reumática também ocorre em adultos, sendo a artrite migratória um sintoma comum de apresentação. Assim, um diagnóstico presuntivo de febre reumática aguda recorrente pode ser feita com um critério maior ou dois critérios menores mesmo sem evidência de uma recente infecção estreptocócica. Os anticorpos contra antígenos dos estreptococos são mais úteis, pois seus títulos atingem o pico no momento do aparecimento da febre reumática e ele indica infecção e não colonização.

Febre reumática: o que é, causas, sintomas e tratamento

O eritema marginado ocorre em apenas 3 a 10% dos pacientes com febre reumática, sendo mais comum em pacientes com comprometimento cardíaco crônico.

Leucemia linfoblástica aguda, com manifestações osteomusculares intensamente dolorosas, ainda que com hemograma normal, pode mimetizar a artrite da febre reumática. A artrite é a manifestação mais frequente, porém menos específica, da febre reumática, ocorrendo entre 60 e 85% dos casos. A artrite pode ser aguda, intensamente dolorosa e recorrente, semelhante à observada na febre reumática, ou excepcionalmente tornar-se crônica, como na AR. Os surtos agudos de Febre Reumática podem ser diagnosticados pela evidência de infecção estreptocócica prévia e dois critérios maiores ou um maior e dois menores dos descritos abaixo. A Febre Reumática é uma doença grave que atinge 3 em cada 100 pacientes que apresentaram infecção de garganta tratada de forma inadequada e se caracteriza por dores nas juntas. É importante a realização do ecocardiograma em toda criança com suspeita da Febre Reumática, já que a lesão pode ser pequena e não aparecer no exame físico feito pelo médico. Quando há o diagnóstico de Febre Reumática, passa a ser necessário evitar que haja nova infecção, que poderia afetar ainda mais o coração da criança. Eritema marginado – O eritema marginado de pele ocorre no princípio do ataque da febre reumática. Fonte: www.geocities.com A febre reumática é uma inflamação das articulações (artrite) e do coração (cardite) que se deve a uma infecção estreptocócica, habitualmente da garganta.

Tratamento para febre reumática

Nesse mesmo país, a criança que tiver uma infecção estreptocócica ligeira (habitualmente inflamação de garganta) e não receber tratamento apresenta uma probabilidade de desenvolver febre reumática de 1 em 1000.

A melhor maneira de prevenir a febre reumática consiste na boa nutrição e no tratamento oportuno com antibióticos de qualquer suspeita de infecção estreptocócica. * Esteja atento: sem o tratamento adequado, a febre reumática é uma doença com taxa expressiva de mortalidade.